Como evitar a maior parte das lesões na corrida?

Avatar
By Giovana Kaupe / 8 de junho de 2019
Rate this post

A ferramenta mais importante na prevenção e tratamento de lesões de corrida é a quantificação de estresse mecânico. Durante a corrida várias forças exercem estresse sobre nossos tecidos (músculo, tendão e cartilagem). Essas forças consistem em tensão, compressão e torção.

O estresse acontece o tempo todo, sempre que nos movimentamos em casa, no trabalho ou fazendo qualquer coisa. No entanto, o estresse criado quando se pratica esportes é muito maior, mas isso não é ruim! Apenas precisa ser bem dosado. O nível de estresse e os tecidos afetados variam de acordo com a atividade esportiva. No caso da corrida, temos sinais significativos de estresse que variam de acordo com a velocidade: quanto maior a velocidade, maior é a força exercida sobre os tecidos.

O segredo está na dose

Como quase tudo na vida e no treinamento físico, é a dose, a quantidade de estresse inferido que fará com que o corpo se adapte mas não se machuque. O ideal é que o corpo experimente uma quantidade ótima de estresse para criar a adaptação necessária sem exceder o limite máximo de adaptação. Dessa forma, as estruturas ficam mais fortes, o que, por sua vez, permite maior intensidade enquanto pratica esportes sem o risco de lesões.

O ótimo é o mínimo necessário para a máxima adaptação

A capacidade máxima de adaptação não é uma linha estática, existem muitos fatores que podem influenciar sua recuperação e treinamento. Fadiga, estresse psicológico e ansiedade são alguns dos fatores que podem inibir o nível de tolerância do corpo, aumentar sua vulnerabilidade e reduzir sua capacidade de cicatrização. Por outro lado, ser ativo, feliz e com sono de qualidade torna mais fácil para o corpo se adaptar ao estresse do exercício. O corpo se adapta na medida em que o estresse exercido não é maior que sua capacidade de adaptação!

Preocupe-se com a forma, não com os acessórios

É comum e compreensível que corredores se preocupem muito com os tênis que farão os treinos, investindo dinheiro em modelos caros. Além deles, também roupas de compressão e outros acessórios. A verdade é que a indústria de tênis esportiva nunca conseguiu provar que tênis tecnológicos evitam lesão. Nos machucamos na mesma frequência que antes das novas tecnologias de amortecimento. O que fará TODA a diferença na hora de correr é a forma como você corre.

A análise e correção da biomecânica de corrida pode fazer toda a diferença para corredores amadores ou profissionais. Com ela, nós ajustamos desequilíbrios, fraquezas e melhoramos a economia do movimento (você vai gastar menos energia correndo, se tornando mais rápido).

Se esse post foi útil pra você correr melhor, compartilhe nas redes sociais!

Bons treinos!

Giovana Kaupe



Click here to add a comment

Leave a comment: