Dor no joelho durante a corrida? Saiba o que pode causar

Avatar
By Giovana Kaupe / 8 de junho de 2019
Rate this post

Já sentiu dor no joelho durante ou após um treino?

Dor no joelho na corrida

Entenda a causa da dor no joelho e acabe com ela

Muitos corredores relatam dor no joelho após algumas semanas do início dos treinos, ou ainda quando aumentam seu volume de corrida. Ela pode aparacer na preparação de qualquer distância e precisa ser investigada para não piorar a ponto de incapacitar o atleta.

Fortalecer é importante?

A maior parte dos corredores que sentem dor no joelho se beneficiariam de uma avaliação biomecânica completa e um programa de fortalecimento. Essas duas abordagens melhoram o gesto da corrida e tornam o corredor mais rápido e mais forte com menor incidência de lesões.

Por exemplo, glúteos fracos podem ser a causa do joelho valgo na corrida (quando o joelho inclina-se para dentro, aumentando a compressão na patela) e é solucionado com exercícios de força.

Dor em um lugar, causa em outro

A causa da dor em uma articulação é geralmente uma disfunção acima ou abaixo dela. No caso de dor no joelho, a disfunção ocorre no quadril (como já mencionado) ou nos tornozelos.

Então nunca olhe somente para o local da dor. A avaliação médica, fisioterapêutica e a do treinador devem ser globais, olhando o atleta e o gesto esportivo como um todo.

Leia também “Dor no quadril ao correr? Veja como solucionar

Instabilidade de quadril = Pouca mobilidade de tornozelo

Desequilíbrios no quadril inibem os glúteos e estabilizadores do joelho de funcionarem bem. Seu cérebro então tenta proteger joelhos e tornozelos, tensionando os tecidos e impedindo o movimento.

Quadril não-funcional = tornozelos que não se movem direito (especialmente quando combinados com sapatos de salto).

Para uma boa função dos tornozelos, é necessário que o quadril esteja funcional. E o oposto também é verdadeiro, se você tem pés fortes e funcionais, os músculos do quadril trabalharão melhor.

A questão é que a maioria das pessoas tem tanto quadril quanto pés fracos. E um piora o outro, criando um ciclo de fraqueza e compensações.

Assista ao documentário “Shoespiracy” e entenda mais sobre seus pés

Passamos o dia inteiro sentados e com os pés “amarrados” por calçados fechados (e saltos) e isso ao longo dos anos vai piorando tanto nossa força quanto nossa mobilidade. O resultado é um movimento deficiente.

Dê atenção à exercícios de mobilidade nos tornozelos, para melhorar a função das articulações acima. Caminhar em diversos terrenos, subir, saltar e se movimentar de forma natural também ajudam.

Resumindo

Para evitar dor nos joelhos ao correr, faça fortalecimento específico para corrida, desenvolvendo força dinâmica e estabilidade, principalmente nos músculos do quadril que mantém o joelho no lugar, como os glúteos.

Procure investir em análise biomecânica da corrida (muito mais do que em um tênis caro) para melhorar o gesto motor e distribuir o impacto de forma harmônica.

Com essas duas soluções, análise biomecânica e programa de fortalecimento, a maior parte dos corredores irá curtir seus treinos e provas de forma segura e sem lesões.

Para agendar sua avaliação biomecânica da corrida, fale diretamente comigo no whatsapp

É importante lembrar que lesão é uma condição multifatorial. Ou seja, na maior parte das vezes, muitas coisas estão dando errado para nascer essa lesão. Erros no treinamento, no gesto, na força e até o estado psicológico do corredor irão afetar a lesão.

Trate este momento com responsabilidade para que ele seja o mais curto possível e não te tire da sua prova-alvo! Por isso, se a dor for persistente em alguns treinos (ou após), investigue e trate o quanto antes.

Se esse post foi útil pra você correr melhor, compartilhe nas redes sociais com seus amigos que também correm!

Bons treinos!

Click here to add a comment

Leave a comment: